bêbado pra burro, viralata de julho.

Hoje é sexta-feira 13 de agosto / O mês do cachorro louco – já cantava o Celso Blues Boy. Eu, tô chegando às seis e meia da manhã, bêbado pra burro. Nada fora do normal, mais uma sexta-feira.

Eu tava calmo, meus amigos foram embora cedo porque o Rodrigo Corcel não bebe mais e, como ele dá carona pra quase todo mundo, a mesa ficou vazia. Entendo o Rodrigo, se não pode beber, não tem por que ficar muito tempo numa espelunca cheia de bêbados. Deve ser um saco.

Eu segui bebendo tranquilo e orgulhoso coa camiseta do Charles Bronson, que a Gabi me presenteou. Sou assim, fico orgulhoso coessas coisas babacas – quebrar garrafa de cerveja pra entrar em briga, cicatrizes, camiseta do Charles Bronson e tudo o mais.

Uma garota, que eu mais ou menos conheço, entrou com um amigo dela no bar e os dois sentaram na minha mesa. Lamentavam-se por não terem conseguido ver os cometas no céu (parece que passaram cometas pelo céu durante essa madrugada de sexta-feira 13). Deve ser essa chuva de merda e todas as nuvens, um deles disse. Chovia um bocado, o que trouxe aquele vento gelado pra burro e me fez sentir um bocado de frio, tive de me manter durão coa camiseta do Charles Bronson e minhas doses de conhaque barato.

Essa garota era colorada também, então ficamos conversando sobre a boa fase do Inter. Outra coisa babaca que me deixa um pouco orgulhoso, não tanto como a camiseta e as garrafas e as cicatrizes, mesmo assim… Acontece que o cara era um gremista nada fanático e ficou deslocado (devia se sentir igual ao Rodrigo sóbrio numa mesa repleta de bêbados). Claro que a gente não zoou ele, não é fanático nem adepto a piadinhas esportivas e eu tenho até vergonha de zoar os gremistas, ultimamente – pior que eles sentem isso e ficam um bocado decepcionados, e eu me divirto um pouco. É engraçado e babaca. A bem da verdade, muito mais babaca do que engraçado. Porra, eu sou um grande babaca.

Outra coisa que a garota me contou é que nessa sexta-feira 13 de agosto (mês do cachorro louco, que quando vê a lua cheia, pressente no ato que o perigo tá rondando o seu quarto – já dizia o Celso Blues Boy) estréia Mercenários. O filme do Stallone com toda corja dos atores de ação (Bruce Willies, Arnold, Jason, Jet Li…) e com o Mickey Rourke e coa Gisele Itiê (?) Talvez seja uma merda esse filme. Mas acho que mesmo assim eu vou gostar – não preciso falar de novo na camiseta do Bronson e nas cicatrizes, preciso?

De repente, o amigo dela se levantou da mesa e sentou em outra com seu copo de cerveja. Não falou nada pra mim nem pra sua amiga. Achei digno da sua parte, o cara não gostava do nosso papo e se mandou. Eu mesmo já fiz isso várias vezes. Só que faço quando ouço um papo  oposto ao que a mina dichava naquele momento. Procuro aproveitar amigas que gostam de filmes de ação e de futebol e de romances policiais e não se importam com o cheiro de conhaque barato. Mulheres assim são cada vez mais raras nesse enorme circo sem feras que o mundo tem se tornado. Além do mais, ela é um bocado gostosa. Claro que não vai me dar pra mim regularmente nem nada do tipo – caso alguém ainda não saiba, garotas exacerbadamente gostosas não andam por aí dando pra caras feios que fedem a conhaque às três da manhã de uma sexta-feira 13 e chuvosa. Porém, como já disse o próprio Rodrigo, é sempre bom ter umas amigas gostosas… Acontece que ela se sentiu constrangida pelo seu amigo, então, pediu licença de uma maneira muito polida (e gostosa), e foi sentar com ele.

Por mais que eu tenda a respeitar caras que dão no fora sem se despedir, encher o saco, ou qualquer coisa que o valhe, fiquei com raiva daquele mané. Ele pode ter esquematizado isso tudo, eu pensei pra lá de bêbado. Iria queimar o seu filme coa garota se introduzisse os assuntos dele no meio da nossa conversa animada, então, teve a hombridade de levantar e sentar em outra mesa. Uma garota que tá contente porque Os Mercenários vai estrear no cinema, também deve respeitar esse tipo de atitude. Mas aquele era o meu tipo de atitude. Não o daquele idiota. Merda. Me arrependi de não ter ficado quieto e deixado eles conversarem sobre o debate de governadores da Band, ou a carreira solo dos caras do Los Hermanos, ou seja lá o que fosse que não fizesse com que aquele merda se levantasse da mesa. Deveria ter deixado. Assim, eu é que me levantaria, com a classe e dignidade de um bueno borracho. Desse jeito, eu não seria abandonado por causa de uma amigo viado que não gosta do Charles Bronson e fez cara feia pra minha sexta dose de conhaque.

Mas claro que isso tudo foi uma tremenda bobagem nos meus pensamentos de jovem bêbado passando frio com camiseta de manga curta e querendo um pouco de afeto.  Chegando em casa, refleti sobre tudo e vi que ele foi mesmo digno de não encher o saco e se retirar e que o mais correto a se fazer, na parte da garota, era ir sentar com ele – o que, de fato, aconteceu. Depois de mais umas doses, eu ainda queria bater nale. Eles conversavam, e riam alto e bebiam cervejas atrás de cervejas – parece que nem se lembravam que tinham perdido a chuva idiota de meteoros. Onde diabos eles enfiaram toda aquela decepção? Nas garrafas de cerveja que eu não tomei? No fundo dos meus olhos de conhaque? Caralho, eu nem precisaria quebrar uma garrafa pra acabar com ele, eu seria capaz de bater nele com os punhos mesmo tremendo de frio como um viralata de julho. Não fiz nada, ainda bem, não me orgulharia se fizesse, assim como não me orgulho por não ter feito. Só não sei direito qual tem mais peso na minha balança de integridade e idiossincrasias. Sinceramente, acho que nunca vou descobrir.

Anúncios

7 Respostas to “bêbado pra burro, viralata de julho.”

  1. Seiji Kimura Says:

    Pôrra cara!
    Tu é mesmo um babaca.
    E ler essas merdas e me identificar com várias delas deve fazer de mim um grande babaca também.

    abrç

  2. Seiji Kimura Says:

    todo babaca é orgulhoso ou vice-versa.. constatação minha

    esses dias de madrugada tava vendo tv no mute e pensando sobre isso
    bêbado, fodido, solitário e orgulhoso por defender minhas supostas “dignidade” e convicções, tava pensando em como eu sou babaca e não posso nem quero mudar isso

    • brunobandido Says:

      Isso aí. Eu não pedi pra ser um fodido, mas já que, pelo jeito, esse é o meu caminho, tenho que levá-lo com alguma diginidade. Seja lá que merda isso queira dizer.

  3. Sandro Rocker Says:

    Um viadinho! Não gosta de conhaque e nem de filmes de Charles Bronson!!! Aqui em SP tem uma porrada deles! Abraços

  4. Murilo Says:

    “E ler essas merdas e me identificar com várias delas deve fazer de mim um grande babaca também.”

    eu acho q ta faltando um pouco de babaca no mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: