mais um domingo abafado e dessas mesmas referências que não me abandonam

Domingo assistindo Doido para Brigar, Louco para amar, um filme bem B com o Clint Eastwood (que por sinal dirigiu esse seu último filme fazendo ele ser bonito e bastante pau mole). “Louco para Brigar…” não é nada pau mole. Clint interpreta um lutador de rua e caminhoneiro que tem um chipanzé como companheiro. Eu já tinha visto a continuação desse filme chamada Punhos de Aço . Digo, pra quem gosta dessas coisas. Depois uns gibis do Tex, uma pelada na estréia do Inter no Gauchão e os contos de um livro inédito do Mário Bortolotto que comprei pelo mercado negro (sem saber). Agora são uma da manhã e tem prenúncio de tempestade no horizonte da madrugada que eu enxergo desse convidativo oitavo andar escutando o últim cd do Jerry Lee Lewis (Mean old man). A força da voz do Matador na última canção, Miss the Mississipi & You, é de roer o coração. É uma das únicas canções sem parcerias do disco. Por sinal, quanta parceria foda tem esse disco. Ele pode, não é? Gosto bastante de Middle Age Crazy com o Tim McCgraw e o Jon Brion e claro que gosto das duas dos Rolling Stones, minha banda predileta, como todos que lêem essa bagaça tão cansados de saber. O Jerry Lewis escolheu duas famosas deles, mas duas canções de pegada country dos Stones que eu curto pra caralho – Dead Flowers com o Jaeggar e Sweet Virginia com o Richards. Agora que o disco acabou e eu escutei Miss the Mississipi & you duas vezes, e decidi não sair pra beber (vem chuva, e amanhã eu vou cantar Leon Gieco – “ayer la tormenta casi me rompe el corazón/ pero igual te quiero”. Ontem ela se mandou pra casa e eu voltei cedo e escrevi algumas linhas de amor e desolação) Pero si, no me voy a salir hoy e talvez eu vá assistir Breaking Bad (uma série bem bacana) ou talvez eu só coloque o Johnny Cash de sempre e fique esperando a droga do apocalipse, ou um remake de George Romero no Corujão, vai saber! Acho que só as cáries e essas referências vagabundas é que não abandonam tipos como eu. Porque elas, bem, do outro lado, elas entram em nossas vidas como falsos kamikazes e nos aguentam até não aguentarem mais.

Anúncios

2 Respostas to “mais um domingo abafado e dessas mesmas referências que não me abandonam”

  1. Fernanda Says:

    De verdade, acho que foi texto mais legal que eu li essa semana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: