quando você e cherry lil são a mesma coisa

Eu não quero tirar o copo da tua mão, mas seria bacana se tu colocasse mais água no teu whisky. Se tu parasse de me perguntar por que eu tô sempre tão triste e começasse a pensar nessa tua falta de segurança que te faz concordar com todo mundo que tu acha interessante. Mas tu tá lá toda quebrada, dançando na pista e tudo o mais e não sou eu, esse fudido sem conserto, que devo te chamar atenção – embora possa te emprestar meu casaco, acabar o teu trago, enrolar teus cabelos e arrepiar o pescoço. Será que ninguém se preocupa coesse teu mal estar? Será que teus amigos são tão felizes assim? Acho que não. E sigo fazendo com que meu silêncio te leve pra cama, te envolva numa muda canção de ninar envolvida no ritmo das tuas coxas. Daí eu te olho e penso naquelas garotas de qualquer lugar do mundo que ficam em frente de câmeras digitais esperando algum punheteiro digitar o número do seu cartão de crédito pra ver suas tetas e seus vibradores em serviço. Elas aparecem em janelas de um desses sites de webputas que se abre involuntariamente no meu computador e algumas parecem drogadas e outras parecem elétricas e os olhos de todas são poços profundos de melancolia. Esses dias uma jovem russa dançava com algo de pelúcia na cabeça, algo no formato do chapéu do Chaves, era uma bela morena pálida chamada Cherry Lil. Sinuosa como uma serpente. Servi um copo do meu Presidente e fiquei a admirando por alguns minutos. Internautas diziam pra ela tirar a camisola, mostrar as partes ou qualquer troço do tipo, mas Cherry works with gold. Eu não fiquei de pau duro nem nada, só olhei até acabar o meu copo e ninguém tinha pago por uma sessão privada até então. Bem que você podia ser a Cherry Lil, pensei. E eu poderia lamentar se tivesse saco pra isso, ou te ligar ou cortar relações, tanto faz. As mulheres gostam dessa palavra Relações. E, no fundo, talvez gostem de cortá-las também – umas com as outras, inclusive. O que isso tem a ver? Eu sei lá. É terça-feira gorda e umas garotas em época de explosão hormonal colocaram funk carioca e tão dançando numa laje aqui perto de casa, consigo enxergar do meu oitavo andar. Fechei a janela, coloquei um disco Allman Brothers e sentei com o meu Presidente. Talvez eu saia mais tarde, talvez eu beba toda a garrafa e nessa altura eu já nem sei mais se é em ti ou se é na Cherry Lil em quem eu tô pensando.

Anúncios

17 Respostas to “quando você e cherry lil são a mesma coisa”

  1. adriana godoy Says:

    Porra, Bandido. A poesia escondida entre as coxas dessas mulheres. É interessante ver a sua percepção misturada a seu wisky. Gostei demais, cara. beijo

  2. diego moraes Says:

    Gostei demais dessa Jovem russa. Texto pauleira, Bruno. abraço.

  3. Edilva Bandeira Says:

    Pô que texto louco, poético, melancólico….me lembrou um pouco de Henry Miller em Trópico de Cancer, livro que eu ganhei de um cara pirado em 1991……faz tempo, as pessoas passam , os bons textos permanecem..
    Beijos

  4. Camila Says:

    nunca vi a cherry lil

  5. Camila Says:

    hahahahahahahha né.

  6. Camila Says:

    não aceita esse. mas tu já leu alguma coisa do carlos zefiro? acho que talvez tu fosse gostar um pouco.

    • brunobandido Says:

      nunca li. vou ver qual é. aliás, quandro criança eu lia vária dessas histórinhas eróticas em quadrinho, muito culturais, talvez eu tenha lido alguma dele…

  7. Draco Says:

    Eu lia essas revistinhas quando era adolescente há muito tempo atrás. Muito culturais auhahuuha.

    • brunobandido Says:

      Eram clássicas, Draco. Tinham textos engraçados e horrorosos como “Ela pegou meu pau e começou a executar os clássicos movimentos da punheta”. Além de culturais, eram muito educativos, numa que eu tinha o cara comeu a garotinha virgem de 14 anos, filha do seu amigo, e teve a manha de dizer que gozou fora pra ela não engravidar.

  8. Draco Says:

    huauhauh
    Isso que você falou com certeza é do Zéfiro. Ele tinha uns pseudônimos, eu acho. Com certeza leu ele.

  9. Camila Says:

    ééé, tem o site dele: http://www.carloszefiro.com
    tem umas clássicas de tão bizarras ahhah

  10. Camila Says:

    acho que tem um que é a divida, que é massa hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: