nas trevas II


Fim
a noite acabou feito gim
espuma branca varrendo o meu pé
E os amigos de sempre já tão indo embora
e o garçom fecha o bar
mal-humorado e cansado
será que você não vê
que o teu lugar é do meu lado?
nós dois indo juntos pra casa
eu já tô vendo o meu fantasma
guardando lugar pra amanhã…”

(Cazuza é claro.)

___________________________________

Parece que tu tem que tá sempre bêbado, ela diz e vai embora maluca com alguma coisa qualquer. Eu fico com minhas merdas e com meus amigos, rindo de bobagens que só os bêbados riem. Volto cedo pra casa, sozinho como o diabo. Tento acabar uma peça de estrada mas tenho álcool demais como companhia. Cantarolo um Lou Reed, escrevo torpedos embriagados cheios de coração e daquela carência de maior abandonado que a gente só sente quando tá com whisky na cabeça e sem nenhum par de pernas femininas pra se enroscar no colchão – os torpedos são cruelmente barrados pela falta de crédito. Ainda bem, talvez. Acordo sem ressaca, impávido, pronto pra lutar por alguma causa qualquer, se eu tivesse uma. Por que será que eu não me interesso por nada? E sigo coeesse meu diário babaca de urso bêbado de rua sem maiores perspectivas do que mais uma ou duas doses outra hora qualquer, discos de rock argentino, vídeos no tube8, amizades de sarjeta e paixões de uma noite só. Eu não pedi pra ser assim, mas alguma culpa devo ter. Talvez eu pense sobre isso mais tarde, talvez eu só siga fazendo tudo o que tem que ser feito.

Anúncios

4 Respostas to “nas trevas II”

  1. marianeemilia@gmail.com Says:

    As vezes nao temos opção as coisas sao como são. Uns dizem que é covardia levar a vida dessa maneira, mas na minha cabeça estranha é uma das mais puras coragens ser sinsero dessa forma, nao sei se existe culpa ou nao, mas sei que qualquer outro jeito seria falso demais pra voce.

    Mariane Ribeiro

    • brunobandido Says:

      Tu tá certa, é só o jeito que as coisas são. E por isso também não vejo coragem nenhuma.

      Como é que tu tá, Mariane?

      • marianeemilia@gmail.com Says:

        to tao vazia quanto suas garrafas.. mas gostando bastante de seus poucos versos
        as vezes tu escreve umas coisas que são tao certas e claras como uma ultima lata de cerveja vazia…
        to como sempre e vc Bandido?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: