sobre fantasmas

eu tô dividindo apartamento com um grande amigo. de noite, quando a gente não sai, ficamos bebericando um conhaque vagabundo, reclamando da vida e lembrando músicas do Kleiton e Kledir.aí ele dorme e vai trabalhar e eu converso com os fantasmas tentando não fazer muito barulho, ouvimos notícias sobre o novo técnico do Inter (eu e o fantasma), ou conversamos por telefone com casos antigos que eu nunca vou deixar de amar, embora diminuam e diminuam e diminuam – pero nada que amoleça o meu pau. leio uma história sobre o Jonah Hex e o seu pai – antes dele ser deixado com os índios, o seu pai lhe deu uma arma, falou que o matasse quando fosse preciso, ele não o fez, mesmo banhado de merda ou mesmo na hora de ser abandonado, acho isso o máximo. procuro os fantasmas pra contar essas coisas a eles, mas os filhos da puta já foram embora e deixaram tudo fedendo a cigarro.

Anúncios

4 Respostas to “sobre fantasmas”

  1. marianeemilia@gmail.com Says:

    nossos fantasmas costumam ter nossos piores habitos..

  2. adriana godoy Says:

    Pois é, com eles é uma merda, sem eles pior ainda…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: