“Ex-Namoradas viram nome de Avenida nos meus contos mais doloridos.”
(Diego Moraes)

____________________________

Um filme francês de sequestro meio chato com um final bacana. Só eu dentro do cinema, acho que dormi um pouco porque quando acordei tinha uma senhora de cadeira de rodas na lateral da primeira fila. Antes, o almoço havia sido legal. Minhas duas amigas sempre me chamam quando fazem lasanha. Tinha gente dizendo que o mundo ia acabar e toda essa tremenda bobagem, mas, por isso (e pra prevenir), enchi o meu mp3 player com Leonard Cohen e enchi o meu porta-whisky de conhaque. Na madrugada de sexta-feira eu tava bêbado pra burro e ela tentou encher de paz minha tranquilidade forçada. Claro que isso é impossível. O que sobrou, às cinco da manhã, foram anjos se retirando do quarto com as asas cheirando a cigarro e demônios com permissão prévia para regar as plantas que eu nunca tive lá em casa. Fui embora sem pedir perdão e nem me liguei que em seguida podia vir o julgamento final. Quem sabe foi hoje mesmo o dia e a gente ainda nem sabe. Mas eu só queria que o céu se abrisse antes do Inter perder mais uma vez pro Santos na Vila Belmiro. Ele acabou empatando contra uns reservas ruins num jogo chato. Falcão é um péssimo técnico e pouca gente na mídia tá se animando a admitir. Quando eu vinha voltando pra casa, mais cedo, falando em mídia, um cara me ligou oferecendo uma pauta sobre clínicas de aborto em Porto Alegre. Sei lá daonde esse maluco conseguiu meu contato. Sei lá por que alguém é insano o suficiente pra pensar em mim nessas ocasiões. A questão é que ele ofereceu dinheiro. A questão é que eu seria um pouco hipócrita escrevendo uma matéria com propósito descaradamente anti-aborto. Além disso, não é uma experiência legal pisar nessas clínicas, garanto que não, nem na pele de um babaca a paisana pra fazer jornalismo mauricinho. O gozado é que, esses dias, alguém tava me comentando sobre um jornalista recusar essa mesma pauta. Sei lá. Segui caminhando de volta pro apartamento e pensando na lasanha de logo mais. Ainda não tinha me tocado em pedir perdão pela minha truculência que, às vezes, atinge níveis exagerados. Só me toquei agora pouco na verdade, às onze horas da noite de sábado. Não gosto muito de sair pra madrugada nos fins de semana, prefiro fazer isso de segunda a sexta-feira. Geralmente fico em casa bebendo Dreher, escrevendo e assistindo minhas séries norte-americanas prediletas no sábado (sempre entre um vídeo do Tube8 e outro, por supuesto). Acontece que abri o livro com letras do Lou Reed que a Camila me deu. Li aquela música feita pro Andy Warhol. Reed diz que o show tá acontecendo tarde demais e pede desculpas, mas é assim que ele é. Ninguém pode fazer muita coisa em relação a isso. Uma hora eu vou baixar umas garrafas de Antártica e tropeçar nos degraus da casa dela. Não há garantias pro que vai acontecer. Talvez houvesse agora, mas e daí? Sigo aqui entre as séries, o onanismo e esse texto em fluxo idiota no blog pra espairecer um pouco das coisas que eu ando escrevendo e estão um bocado longe de ser uma sequencia cuspida de pensamentos como essa – ainda bem.

Anúncios

6 Respostas to “”

  1. Camila Fraga Says:

    bem verdade que o mundo não acabou nem nada. tinha me esquecido disso.
    que merda.

  2. adriana godoy Says:

    Bandido, ando ausente ou quase dos blogs, e hj cheguei e encontrei tanta coisa legal, tarso de castro, o de hj, porra: aí penso: valeu a pena o mundo não acabar! Beijo

  3. adriana godoy Says:

    Tô com trê livros na fila: o do Lobão, o do Keith Richards e o do Bob Dylan. Se der, o póximo, pode ser o do Tarso. Valeu. Bj

    • brunobandido Says:

      Não li ainda a do Lobão. Tentei ler o início e apesar de interessante, achei meio mal escrito, não me prendeu muito. Mas sei que tem história legal, quero ler uma hora. A do Keith é foda e essa nova do Dylan deve ser também, dele eu só li uma grossa que o Howard Sounes (mesmo biografo do Bukowski) escreveu. A do Erasmo Carlos é bacana também. Mas a do Tarso é a mais engraçada.
      Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: