(what’s so funny about)

Ela me chama ao anoitecer e, por ironia, eu tava escutando Lobão. Pego algumas latas de cerveja no caminho. Ela teve um sonho ruim e eu tive um dia chato pra burro, nada diferente do que todos os outros têm sido. É um saco levantar da cama e perguntar Tudo de novo, por que? Mas é isso que eu penso antes de traçar planos de fuga e antes de rir dos planos recém traçados porque, afinal, pra que diabos servem os planos? A gente bebe umas latas. Ela tá escorada na cama. Ela quer ficar tranquila. Quer uma massagem vagabunda nos ombros, língua na orelha. Quer procurar luzes na escuridão da insanidade. Ela quer provar que ainda existe amor ali, mesmo que ele não tenha jeito. Eu rondo o quarto espreitando seu corpo, o ataque – eu não tenho nenhuma pretensão a não ser a de me tornar um animal cada vez mais convincente.

Mais tarde, depois que ela dorme, levanto no escuro que não conheço direito e sento na sala vazia. Ela tem tv a cabo e eu ligo. O Elvis Costello tem um programa de entrevistas na HBO e seu convidado é ninguém menos do que Bruce Springsteen. Cool. Por essa eu não esperava. Fico assistindo. Depois de uma conversa bacana, o intervalo é chamado e, na volta, simplesmente tem um puta de um palco e eles mandam vários sons. Eu vou em busca da geladeira pra ver se sobrou alguma cerveja. A madrugada tá bacana comigo. Tem duas latas ali e eu não preciso de mais nada por agora. Penso naquela velha canção de sempre do Nick Lowe, que o Costello gravou. O que há de tão interessante em paz, amor e compreensão? 

Anúncios

14 Respostas to “(what’s so funny about)”

  1. adriana godoy Says:

    Bandido, demais. É o que posso dizer. Beijo

  2. Edy Nunes Says:

    Escutar Lobão. É o que eu ando fazendo há semanas. Nem quando eu conheci o som do cara, lá nos meus 17 aninhos, escutei tanto.Tô naquela maré da vida brava como um diabo raivoso. É só nesses momentos fudidos que a gente percebe certas angústias. Não tem jeito.

    Texto rasteiro esse, Bandido. Bacana!

    • brunobandido Says:

      Valeu, Edy.
      O Lobão anda meio cuzão, mas eu gosto das músicas dele.

      Abraço.

      • Anônimo Says:

        Cuzão com o que exatamente, Bandido?

        Ele fala demais… mas fala. E isso é que é importante lá no final. Concordando ou não, ele é o único que vai de contra a unânimidade burra.

        • brunobandido Says:

          Ele também é cheio de podres. Sei de umas brabas dele. Não vou ficar explicando. Acho ele repetitivo também. Mas gosto de umas coisas em que ele bate. Agora, a música dele, eu sempre gostei.

          • Edy Nunes Says:

            Também sei de algumas brabas, cara. Todos têm, afinal. Mas, assim como vc, há algumas coisas em que ele bate que eu acho significativo pra caralho.

  3. Mauricio Bach Says:

    dae Bruno, cara faz tempo q quero te falar desse blog http://velhobukowski.blogspot.com/
    muito bacana, acredito que vc ja viu, mas bom divulgar ae os poemas do Velho Safado.
    e realmente o Lobão anda muito cuzão.
    grande abraço!

  4. Pedro Pellegrino Says:

    Duca!,Brunão! Esse programa do Elvis é sensacional,nem acreditei também quando assisti esse com o The Boss. Muito legal o vídeo. Pô, tô aguardando o show do Bruce, falaram que talvez vai ser m 2013 no Rock In Rio, tá longe, mas já sonhei duas vezes com esse show,rs. Abbraccio.

    • brunobandido Says:

      Do caralho mesmo o programa. Eu vi no teu blog essa notícia. Não tenho saco pra multidões, mas quando é o The Boss no comando, até me faz pensar duas vezes. Grande abraço, Pedrão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: