epígrafes

 

 http://antoniocicero.blogspot.com.br/2008/11/wh-auden-funeral-blues-blues-fnebre.html

 

Acho muito comovente esse poema do Auden, Blues Funeral. A última estrofe virou epígrafe do meu livro. Pois tudo mais acabará mal de hoje em diante. O último verso. Achei que cabia já que todos os contos retratam um período onde praticamente houve uma coleção de lutos, hospitais, perdas e derrotas. Blues funeral. “quantas histórias de hospital alguém consegue ouvir durante uma vida inteira?” aparece em um dos textos. E quantos funerais? E quantas mortes alguém consegue morrer até desistir de uma vez por todas dos hinos de vitória, felicidade e esperança? “Tudo mais acabará mal de hoje em diante” é uma espécie de homenagem pessimista. Gosto de pensar nisso.

***

E falando no livro, da caixa que tá pra chegar pra mim na semana que vem, a maioria já tá reservado. Quem quiser comprar comigo, deixa o nome no inbox. Também já tá à venda na Livraria Cultura e nahttp://www.bartlebeedeli.com.br/livros-ct-62fe3

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: