Archive for the ‘Las drunk sessions’ Category

Las drunk sessions #8

21/05/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a oitava canção chamada A tua cruz.

Anúncios

Las Drunk Sessions 7

19/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a sétima canção chamada The Band (ou abrigo instantâneo).

Las drunk sessions 6

18/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a sexta canção chamada Até não me aguentar mais. https://soundcloud.com/bruno-goularte-1/at-n-o-me-aguentar-mais

Las drunk sessions 5

17/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a quinta canção chamada Me deixem nesse bar.

 

Las drunk sessions #bônus

15/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Tem um momento, quando se atinge o quarto porre dentro do mesmo interminável porre de conhaque em que a gente fica em uma desolação que beira o abismo. Como não sou de encher o saco do garçom com meus problemas, o melhor a fazer é ir pra casa e dedilhar no violão O Blues do Meu Amor com Canivete. Nesta versão, bônus de fim de semana do Las Drunk Sessions, ainda misturei com uma versão em português para Whisky Malo do Pappo.

Las drunk sessions 4

14/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a quarta canção chamada Desencana.

 

las drunk sessions 3

13/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a terceira canção chamada Buen Provecho, Charles B. com participação especial de Chet Baker, meu vira-lata latindo no delírio do punk blues.

las drunk sessions 2

12/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a segunda canção chamada Ela merece medalhas.

Um blues bêbado e bobo com uma letra bêbada e tola, mas eu fiz depois de conversar bêbado com o Paulo de Tharso, que também não devia tá sóbrio, pelo chat do facebook – infelizmente não o conheci pessoalmente. era uma noite de merda, eu tinha brigado com uma bela garota naquela semana e tinha saído com uma mulher mais velha e tinha trocado socos com o namorado da filha dela. tomei umas doses de conhaque e cheguei em casa. não consegui dormir e fiquei no youtube, tentando tirar no violão um blues do Cazuza, aí o Paulo de Tharso veio falar: Bruno, não sei o que faço, estou com uma garota de 24 anos na minha cama. E por que tu tá falando comigo? perguntei. Ela tá na minha cama, eu não, eu tô no computador, coloquei ela pra assistir Danton, o processo da Recolução, ele disse. Eu não respondi nada e ele perguntou se eu já tinha assistido Danton. Não, eu disse. Veja agora, ele disse. Tá certo, eu disse. E então começamos a falar sobre mulheres mais novas e mulheres mais velhas. “As mais velhas são balsamos. Elas desejam que você fique ao lado, te cuidam, querem tua força e teu idealismo. As novas querem que você reformule teus conceitos, tuas raivas…”, ele disse. E falamos sobre mulheres que não nos aguentavam, e ele ficou citando Freud e totem e tabu e coisas do tipo e depois mandou eu escutar Noir Desire, “agora”. Então nos despedimos e parei de tentar tirar o blues do Cazuza e comecei a escrever esse, usei algumas expressões que ele usou na conversa e umas que eu usei e ficou assim, descontraída até:

Las Drunk Sessions

11/03/2014

Las Drunk Sessions consistem em tomar aproximadamente seis litros e meio de Dreher, pegar o violão e gravá-lo no áudio do computador. Esta é a primeira canção, chamada conhaque. Autoria Bruno Bandido e Felipe Maiser Rosales.

https://soundcloud.com/bruno-goularte-1/conhaque